sexta-feira, junho 15, 2012

Filho da honra


"De modo que Ana concebeu e, no tempo devido, teve um filho, ao qual chamou Samuel; porque, dizia ela, o tenho pedido ao Senhor." I Samuel 1.20
Ana tinha uma rotina de vida que a desagradava completamente. Era machucada todos os dias. Tinha que ouvir em alto e bom som sua fragilidade. Ana era estéril, e a segunda esposa de seu marido e sua rival, Penina, fazia tudo para lembra-lhe de sua dor. Seu marido, chamado Elcana, tinha o direito legal de ter outra mulher por causa da esterilidade de Ana. Naquele contexto, uma mulher que não gerasse filhos era considerada uma fracassada e mesmo amaldiçoada. Certamente Ana era vista como inferior. Talvez convivesse com olhares e cochichos a respeito de sua condição.

Três vezes ao ano, Elcana e sua família subiam a Siló para celebrar festas religiosas. De Ramá, onde moravam, até Siló percorriam cerca de 300 quilômetros, durante duas ou três semanas. A Bíblia registra o sofrimento de Ana durante essas viagens, ouvindo de sua rival que era uma fracassada, incapaz de dar herdeiros ao marido. Conviver com nossas fragilidades é difícil, mas tê-las expostas e lançadas ao rosto com regularidade é cruel.

Em uma dessas viagens, após muito ouvir de Penina, Ana ficou tão triste que não comeu e nem bebeu na festa. Que motivos ela tinha para celebrar? A alma estava ferida, o limite havia chegado. Então, Ana foi ao Templo e lá derramou toda a amargura de anos aos pés do Deus que nos vê. Ana já não podia suportar aquela rotina. Estava cansada de ver o mesmo filme, farta de ser a personagem principal de um enredo triste. Mesmo contando com o amor de seu marido, sua alma já não podia suportar tanta afronta.

Enquanto ela orava no Templo, o sacerdote Eli a observava, achando que estivesse embriagada, porque via os lábios se moverem, mas não se ouvia a voz. Podemos entender perfeitamente esse tipo de oração. Não é uma oração da boca. É uma oração da alma, quando a dor ultrapassa as palavras, e não há como expressar o sofrimento. Os lábios não podiam compreender o que havia no coração de Ana. Naquela oração da alma, ela fez o voto da honra, e o Deus da honra estava vendo-a e ouvindo-a.

Ana estava disposta a mudar o rumo de sua vida, queria um roteiro novo. Então, fez um voto ao Senhor e pediu um filho, prometendo devolvê-lo a Deus. Mesmo que Samuel fosse o único filho, ela o entregaria.
Nos anos seguintes, ela não pôde ir ao Templo. Penina perdeu sua maior diversão, pois Ana estava dedicando-se a Samuel (que quer dizer ouvido por Deus). A partir dali, Penina não poderia mais insultá-la, porque ela geraria outros filhos.

Queridas, o Deus de Ana é o nosso Deus. Aquele que não resiste um coração contrito, Aquele que não nega bem algum aos que andam em santidade. Aquele que nos deu Seu Único Filho, e sendo assim, está disposto a nos dar as demais coisas. Aquele que é galardoador, ou seja, presenteador. Aquele que liberou inúmeras promessas em nossas vidas e todas acompanhadas do sim e do amém.

No amor do Rei,
Kênia Freitas.

ADORADORAS

ADORADORAS
A mulher virtuosa é o elo que liga marido e filhos. A mulher virtuosa é a arca que Deus preparou para salvar o homem dos dilúvios da vida. A mulher virtuosa é o canal por onde flui a graça de Deus que encoraja marido e filhos. A mulher virtuosa é a resposta de Deus à necessidade do homem de carinho, aconchego e proteção. A mulher virtuosa é o espelho que ajuda o homem a melhorar, crescer e se desenvolver nas múltiplas áreas da vida. A mulher virtuosa é o porto seguro para os filhos durante os vendavais da vida. A mulher virtuosa é promotora da alegria dentro do relacionamento familiar. A mulher é o instrumento que Deus escolheu para que cada um de nós viesse a existir. Que Deus abençoe as mulheres hoje e sempre!

O ERRO DO FEMINISMO...

O ERRO DO FEMINISMO...
"é crer no valor do trabalho como maior que o valor do lar."

O VERDADEIRO SUCESSO...

O VERDADEIRO SUCESSO...
"Nenhum sucesso na vida compensa o fracasso no lar."

SER MULHER É UM PRIVILÉGIO E UMA NOBRE MISSÃO...

SER MULHER É UM PRIVILÉGIO E UMA NOBRE MISSÃO...
"Ao redescobrir e aceitar a profundidade, abrangência e transcendência do seu papel de ajudadora, a mulher se liberta e se realiza. Ela vê oportunidade em lugar de obrigação. Deixa de competir para completar. Ser mulher é um privilégio e uma nobre missão"

Seguidores

Tú serás Honrada

Tú serás Honrada
“O Espírito do Senhor Deus está sobre mim; porque o Senhor me ungiu, para pregar boas novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos; A apregoar o ano aceitável do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os tristes; A ordenar acerca dos tristes de Sião que se lhes dê glória em vez de cinza, óleo de gozo em vez de tristeza, vestes de louvor em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem árvores de justiça, plantações do Senhor, para que ele seja glorificado. E edificarão os lugares antigamente assolados, e restaurarão os anteriormente destruídos, e renovarão as cidades assoladas, destruídas de geração em geração. (…) Em lugar da vossa vergonha tereis dupla honra; e em lugar da afronta exultareis na vossa parte; por isso na sua terra possuirão o dobro, e terão perpétua alegria” … Isaías 61

Temos um Chamado

Temos um Chamado
“Deus, que nos salvou e nos chamou com santa vocação; não segundo as nossas obras, mas conforme a sua própria determinação e graça que nos foi dada em Cristo Jesus, antes dos tempos eternos” (2 Tm 1:9).

MISSÃO DIVINA...

MISSÃO DIVINA...
"Então poderão ensinar as mulheres novas a amarem seus maridos e filhos, a serem sensatas, honestas, boas donas de casa, bondosas, submissas a seus maridos, para que a Palavra não seja blasfemada" (Tito 2:4-5)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Popular Posts

 

Adoradoras Copyright © 2011 | Template design by Adoradoras | Powered by Blogger Templates